segunda-feira, 20 de julho de 2009

História do boneco 5

Mais uma história pra vocês olharem:



A História do Boneco Aloísio

Esta é a história de Aloísio, um ser que nasceu com partes da imaginação de vários outros seres que pararam para pensar e chegaram a conclusão que um homem feito só de pensamentos solidificados seria uma idéia interessante. Aloísio era inigualável, com seus cabelos amarelos de lã, sua boca carnuda de giz de cera e seu bigode a la Freddie Mercury – Aloísio sempre foi um grande fã de Queen.

Além de se vestir muito bem, ele gostava de se cuidar. Não se considerava um metrossexual, porém pintava as unhas de sua mão esquerda, porque acreditava que combinava com sua camisa e chapéu. Suas sobrancelhas eram sempre bem feitas, modeladas pelos melhores profissionais da arte/estética e suas orelhas eram furadas.

E não era só Queen que o boneco era fã. Aloísio sempre fora um seguidor da música pop e, é claro, ficou em prantos com a morte de seu grande rei, Michael Jackson. Desde então, o boneco resolveu usar um cinto todo branco para homenagear o astro.

Apesar de toda tristeza, a morte do MJ o fez lembrar de todas suas aventuras, percorrendo o mundo para assistir a todos os seus shows. Em uma dessas aventuras, durante a passagem pelo astro no país, Aloísio se disfarçou de decoração infantil e conheceu Emília, que veio a ser sua mais nova paixão.

Com seu jeito singular de se vestir, cabelos de lã como os de Aloísio, Emília conquistou seu coração. Porém, para começar uma relação a dois, Aloísio teria de pedir a Visconde de Sabugosa a mão da boneca em namoro e, também, provar que seria capaz de cuidar de Emília e de todo o sítio em que eles moravam.

Mas tudo foi em vão. O Senhor Sabugosa era inflexível quanto ao namoro de Emília. Dizia ele que a boneca era apenas uma menina, inocente e moleca, que nada do amor entendia. Aloísio, então, se viu sem alternativas para dar continuidade, foi embora do sítio e conheceu um doçura de menina, bem difícil de esquecer: Carolina. Seus cabelos cacheados e com uma beleza que ia além dos padrões, Aloísio se sentiu outro homem (ou boneco?). Comprou flores, enviou cartas e bombons e a convidou para jantar no melhor restaurante da cidade.

Ao chegar lá, Carolina lhe contou um segredo sobre sua vida que não agradou muito ao boneco. Inconformado com tal situação e mais uma vez desiludido com o amor, Aloísio decide se dedicar 100% ao mundo da publicidade. Com garra e muita força, ele dá a volta por cima, aprende com os melhores mestres da arte persuasiva e enfim se torna o melhor publicitário do mundo dos bonecos, além de ter se tornado referência para exatas 20 personagens.

No dia 06 de julho de 2009, Aloísio nasceu. Nasceu da idéia de 20 pessoas que nunca tinham se visto antes, mas que tinham sonhos. Cada um com sua especialidade, se dedicaram para criar o que se tornou algo além de um trabalho bem feito. Aloísio, o boneco, se tornou união. Trabalho em grupo. Harmonia. E foi graças a ele que seus 20 pais e mães puderam hoje ter uma chance que ele veio a ter tempos depois: se tornar um ícone na publicidade.

2 comentários:

  1. As pessoas tiram referências dos lugares menos prováveis! Muito legal!

    ResponderExcluir